Data de publicação: 04-06-2007 00:00:00

Frutas influenciam queda do preço de hortigranjeiros.

Panda Produtos Importados

As frutas apresentaram destaque na redução do preço médio dos hortigranjeiros no atacado do entreposto de Contagem da CeasaMinas em maio, em comparação com o mês de abril. O grupo ficou 7,8% mais barato, com preço médio de R$ 0,95.

A oferta também foi menor, com 47 mil 423 toneladas, o equivalente a uma redução de 4,4%. A oscilação influenciou a variação geral dos hortigranjeiros, que foi de -1,5% na oferta e -6,3% no preço médio. O volume total do grupo, incluindo frutas, hortaliças, aves e ovos foi de 111 mil 514 toneladas.

A diminuição dos preços acompanhada da menor oferta foi influenciada por produtos representativos, a exemplo da laranja pêra, melancia e abacaxi.
Segundo o chefe da Seção de Informações de Mercado da CeasaMinas (Secim),
Ricardo Fernandes Martins, a redução de 4,4% do volume da laranja pêra em maio não foi suficiente para pressionar a elevação do preço do produto, que ficou 17,7% mais barato. “A entrada de variedades concorrentes no mercado e o início da safra da tangerina ponkan contribuíram para a queda do preço da laranja pêra”, explica.

Embora a oferta da melancia também tenha sido menor (-19%), o preço da fruta caiu 16,3%, em conseqüência da redução da demanda e do aumento da oferta de municípios mineiros, em substituição à predominância de estados como o Rio Grande do Sul. Entre abril e maio, o volume ofertado de melancia no entreposto, proveniente de Minas Gerais, passou de 542 toneladas para 1 mil 643 toneladas.

Já o abacaxi também ficou mais barato mês passado, com variação de -15,1%. Apesar de a oferta geral do produto ter sido menor (-12,9%), Minas Gerais aumentou a participação no volume, o que, junto com a redução da demanda, favoreceu a queda do preço. Outras frutas representativas que ficaram mais baratas em maio foram à banana-prata (-10%), mamão (-15,4%) e tangerina ponkan (-31,5%).

Hortaliças

O preço médio do grupo das hortaliças, incluindo legumes e verduras, apresentou queda de 4,9%, com pequeno aumento de 0,6% na oferta, que alcançou 58 mil 513 toneladas. Os principais produtos que levaram à diminuição do preço foram o tomate (-46,6%) e a cenoura (-31,4%). Segundo Ricardo Martins, a redução do preço das hortaliças não foi maior por causa do aumento de 18% da batata.

Outros produtos que contribuíram para tornar o conjunto das hortaliças mais barato foram a alface, cujo preço foi 7,5% menor, a couve-flor (-12,6%), o repolho (-13,3%), o chuchu (-6,6%), o jiló (-24,5%), a vagem (-36,4%), a beterraba (-39,8%) e o inhame (-16%).

 

Aves e ovos

Com oferta de 5 mil 577 toneladas, volume 2,7% superior em relação a abril, o grupo de aves e ovos ficou 9,8% mais barato. Segundo Martins, o preço menor dá prosseguimento à redução que vinha sendo observada desde abril.

Fonte: Assessoria CeasaMinas

 

Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br