Data de publicação: 04-06-2007 00:00:00

Frutas influenciam queda do preço de hortigranjeiros.

Zezinho Salão de Beleza & Estética

As frutas apresentaram destaque na redução do preço médio dos hortigranjeiros no atacado do entreposto de Contagem da CeasaMinas em maio, em comparação com o mês de abril. O grupo ficou 7,8% mais barato, com preço médio de R$ 0,95.

A oferta também foi menor, com 47 mil 423 toneladas, o equivalente a uma redução de 4,4%. A oscilação influenciou a variação geral dos hortigranjeiros, que foi de -1,5% na oferta e -6,3% no preço médio. O volume total do grupo, incluindo frutas, hortaliças, aves e ovos foi de 111 mil 514 toneladas.

A diminuição dos preços acompanhada da menor oferta foi influenciada por produtos representativos, a exemplo da laranja pêra, melancia e abacaxi.
Segundo o chefe da Seção de Informações de Mercado da CeasaMinas (Secim),
Ricardo Fernandes Martins, a redução de 4,4% do volume da laranja pêra em maio não foi suficiente para pressionar a elevação do preço do produto, que ficou 17,7% mais barato. “A entrada de variedades concorrentes no mercado e o início da safra da tangerina ponkan contribuíram para a queda do preço da laranja pêra”, explica.

Embora a oferta da melancia também tenha sido menor (-19%), o preço da fruta caiu 16,3%, em conseqüência da redução da demanda e do aumento da oferta de municípios mineiros, em substituição à predominância de estados como o Rio Grande do Sul. Entre abril e maio, o volume ofertado de melancia no entreposto, proveniente de Minas Gerais, passou de 542 toneladas para 1 mil 643 toneladas.

Já o abacaxi também ficou mais barato mês passado, com variação de -15,1%. Apesar de a oferta geral do produto ter sido menor (-12,9%), Minas Gerais aumentou a participação no volume, o que, junto com a redução da demanda, favoreceu a queda do preço. Outras frutas representativas que ficaram mais baratas em maio foram à banana-prata (-10%), mamão (-15,4%) e tangerina ponkan (-31,5%).

Hortaliças

O preço médio do grupo das hortaliças, incluindo legumes e verduras, apresentou queda de 4,9%, com pequeno aumento de 0,6% na oferta, que alcançou 58 mil 513 toneladas. Os principais produtos que levaram à diminuição do preço foram o tomate (-46,6%) e a cenoura (-31,4%). Segundo Ricardo Martins, a redução do preço das hortaliças não foi maior por causa do aumento de 18% da batata.

Outros produtos que contribuíram para tornar o conjunto das hortaliças mais barato foram a alface, cujo preço foi 7,5% menor, a couve-flor (-12,6%), o repolho (-13,3%), o chuchu (-6,6%), o jiló (-24,5%), a vagem (-36,4%), a beterraba (-39,8%) e o inhame (-16%).

 

Aves e ovos

Com oferta de 5 mil 577 toneladas, volume 2,7% superior em relação a abril, o grupo de aves e ovos ficou 9,8% mais barato. Segundo Martins, o preço menor dá prosseguimento à redução que vinha sendo observada desde abril.

Fonte: Assessoria CeasaMinas

 

Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br