Data de publicação: 09-10-2018 15:00:00 - Última alteração: 09-10-2018 16:34:35

Estágio: porto seguro dos estudantes

Nova Faculdade
Foto: Reprodução internet
 
Sebastião Alvino Colomarte*
 
Para os jovens, nem sempre é fácil a escolha da profissão nos dias atuais. Quando essa definição é feita de forma consciente, inicia-se, assim, a trajetória acadêmica do estudante. Não se pode esquecer que tal escolha deve ser compatível com os interesses e as afinidades.
 
O professor deve mostrar para o educando que esse é um momento rico para o desenvolvimento de competências socioemocionais, domínio pessoal, adaptabilidade, autonomia, senso se responsabilidade, criatividade e pensamento interativo. Entretanto, por mais recursos que uma determinada escola possa oferecer, a realidade do mercado de trabalho impõe, por meio da prática profissional diária, que o conhecimento adquirido extrapole o ambiente escolar.
 
Assim, a atividade de estágio para esses estudantes é de suma importância, já que lhes fornecerá a oportunidade de executar na prática processos que seriam impossíveis de serem absorvidos na escola. Também possibilita o enfretamento dos problemas e das adversidades do contexto profissional escolhido.
 
O estágio ocorre em ambiente de trabalho real, onde não há quaisquer tipos de simulação ou experiência. Na verdade, a atividade é a grande chance que o estudante tem de colocar em prática todas as competências aprendidas em sala de aula.  Nesse sentido, recorro às sábias palavras de São João Maria Vianney – o Santo Cura d’Ars: “a gente guarda mais aquilo que a gente faz do que aquilo que a gente escuta”.
 
A propósito do assunto, relembro também uma frase que li há muito tempo, atribuída a Confúcio: “o que eu ouço eu esqueço. O que eu vejo, eu me lembro. O que eu faço, eu entendo”. Por isso, evidencia-se a importância do estágio para formar profissionais preparados para enfrentar os desafios do mundo do trabalho.
 
Há quase quatro décadas o Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais (CIEE/MG) nascia com a missão de facilitar a formação profissional dos estudantes. Ao encaminhá-los para as empresas para serem estagiários, temos ciência de que estamos oferecendo-lhes as ferramentas necessárias para aliar a teoria aprendida na sala de aula à prática exigida pelo mercado de trabalho.
 
Tomo como exemplo um estudante do curso técnico em Mecânica. Na vivência prática do dia a dia, ele, com certeza, terá condições de aprender a montar e desmontar um determinado motor ou operar um equipamento ou instrumento de precisão. As aulas práticas são importantes, mas são insuficientes para preparar, de fato, esse futuro profissional, já que vai lhe oferecer apenas algumas noções e não o conhecimento prático real da futura profissão. O estágio é o porto seguro dos estudantes.
 
Daí a importância dos órgãos e empresas, públicas e privadas, que, por meio de parcerias com o CIEE/MG, abrem as portas para que os estudantes possam complementar a formação profissional com a prática do mundo do trabalho. Esses parceiros contribuem para a qualificação necessária desses futuros profissionais e, muitas vezes, até para o crescimento nessas organizações.
 
*Professor, superintendente-executivo do Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais e diretor da Associação Comercial e Empresarial de Minas
 
(O conteúdo dos artigos publicados pelo jornal Diário de Contagem é de responsabilidade dos respectivos autores e não expressa a opinião do veículo.)
Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br