Data de publicação: 27-04-2019 21:58:00 - Última alteração: 29-04-2019 20:38:50

Mais mortes são atribuídas a dengue em Contagem

Itau Power Shopping
Foto: Divulgação

Faleceu na UPA JK, na tarde da última sexta-feira (26), Beatriz Miranda Rodrigues, de 17 anos. A jovem com suspeita de dengue hemorrágica foi atendida na unidade e liberada no mesmo dia. Em casa, o quadro agravou e ela morreu horas depois na mesma UPA JK.  

Familiares afirmam que houve negligência no atendimento na Unidade de Pronto Atendimento Juscelino Kubitschek - UPA JK, que fica no bairro Eldorado, em Contagem.

“Beatriz foi atendida, mas não ficou internada, teve alta por volta das 11 horas, mesmo com as plaquetas baixa. Em casa, por volta das 14 horas, ela piorou e desmaiou. Bia chegou a UPA JK desmaiada, foi colocada em uma cadeira e ainda teve que passar pela triagem. O atendimento demorou e só aconteceu quando o estado ficou gravíssimo. Nunca vi paciente desmaiado ter que passar pela triagem”, reclamou o vizinho da vítima, Enares Vilela.

O tio de Beatriz afirmou que o médico foi negligente quando deu alta a paciente. “Minha sobrinha não poderia ter sido liberada. A alta não poderia acontecer, mas aconteceu”, denunciou Adalberto Lourival.

Diariamente, pacientes que procuram atendimento na UPA JK são submetidos a uma espera desumana. Após a triagem, são horas e horas aguardando na recepção até o chamado para o interior da unidade.

“Infelizmente o atendimento é demorado, não é humanizado e é paliativo. A maioria das pessoas que busca a UPA JK com sintomas de dengue, não é atendida com a rapidez necessária. São horas aguardando o exame de sangue, depois os pacientes são medicados e liberados. São abandonados a própria sorte, só Jesus pra salvar”, relatou uma senhora que acompanhava a irmã e pediu para não ser identificada.

Autoridades não confirmam mortes causadas pela dengue

Embora o governo municipal ainda não reconheça, a cidade vive uma epidemia de dengue. São 1.495 diagnósticos positivos, mas oficialmente, nenhum óbito foi confirmado pelas autoridades. A Secretaria de Saúde de Contagem não confirma, mas informou que os óbitos estão sendo investigados.

Nota da Prefeitura de Contagem

A Prefeitura de Contagem lamenta o falecimento de Beatriz Miranda Rodrigues e ressalta que prestou todo o atendimento necessário à paciente. Beatriz deu entrada na UPA JK na noite de quinta-feira com sintomas de dengue, passou por exames, foi imediatamente medicada e ficou internada.

Recebeu alta no dia seguinte, após exames constatarem melhoras no quadro da paciente. Posteriormente, Betariz voltou a ser internada e apresentou piora no quadro. Amostras de sangue de Beatriz foram encaminhadas à Funedi, que vai constatar a causa da morte. O resultado sai em 15 dias.

A Prefeitura ainda informa que as cinco UPAs da cidade estão preparadas para atender os pacientes com suspeita de dengue. Não faltam insumos e o número de profissionais foi ampliado.

Com o intuito de agilizar o atendimento, foi instalado um Posto Emergencial no estacionamento da UPA JK e no subsolo do Pronto Atendimento Infantil, voltados exclusivamente para pacientes com suspeita de dengue.

A secretaria de saúde ainda implantou 30 unidades sentinelas em todas regionais para atender os casos de suspeita de dengue.
Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br