Data de publicação: 18-05-2020 17:23:00

Integrantes da "gangue da loira" são presos em Contagem

Nova Faculdade
Foto: PCMG/Divulgação
 
Sete integrantes de um grupo criminoso foram presos pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) em uma operação realizada em Contagem. Segundo a corporação, os detidos teriam cometido crimes como tráfico e receptação de drogas e tentativa de homicídio. As prisões ocorreram na última sexta-feira (15), mas os detalhes do caso foram apresentados nesta segunda-feira (18).
 
As investigações, iniciadas no ano passado pelo Departamento de Operações Especiais (Deoesp), identificaram nove suspeitos – a maioria da mesma família – de comandarem a venda ilícita de entorpecentes.
 
Segundo o delegado Thiago de Lima Machado, a organização criminosa, conhecida como “gangue da loira”, é liderada por uma mulher de 50 anos. O casal de filhos dela, uma mulher de 23 anos e um homem de 25; o genro, de 28; e um sobrinho, de 23 (que está foragido), integram o grupo, que trafica drogas nos bairros Santa Terezinha e Campo Alto, em Contagem, e Dumaville, em Esmeraldas, na região metropolitana.
 
Ação
 
“A Polícia Civil representou pela expedição de mandados de busca e apreensão e de prisões temporárias. No dia 15, foi identificada, pela PCMG, uma transação de drogas. A gangue faria uma movimentação de carga de pedras de crack de um ponto de venda de Esmeraldas para Contagem”, disse Machado.
 
Durante a operação, policiais flagraram um casal (um homem de 42 anos e uma mulher de 44) arremessando a droga de dentro de um ônibus para o filho da líder do grupo, que repassou o material (28 pedras de crack) à mãe. Os quatro foram presos em flagrante.
 
Segundo a PCMG, o homem e a mulher que estavam no coletivo costumavam vender e entregar drogas para compradores da “loira” em Esmeraldas.
 
No mesmo dia, a PCMG ainda prendeu a filha da líder do grupo e o cunhado do sobrinho dela (que também faz parte da gangue) em dois imóveis em Contagem. Outro mandado de prisão, contra o genro da mulher, foi cumprido em um presídio, onde ele já cumpre pena por roubo.
 
Histórico
 
A Polícia Civil informou que a “gangue da loira” concentrava os atos criminosos em Esmeraldas, onde é temida e conhecida pela criminalidade. Em abril do ano passado, depois que um homem ateou fogo na casa da mulher, o genro dela, junto a outros comparsas, sequestrou e tentou matar o rival. A ação foi impedida por policiais militares, que conseguiram prender o genro.
 
Por conta desse episódio, os integrantes do grupo se mudaram para Contagem a fim de fugir da polícia. De acordo com a PCMG, além do sobrinho da “loira”, há outro suspeito foragido.
Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br