Data de publicação: 13-01-2022 12:14:00 - Última alteração: 13-01-2022 12:31:40

Exposição de matriz africana no Centro Cultural de Contagem

Jornal Diário de Contagem On-Line
Foto: Secretaria de Cultura/PMC

Começou nesta quarta-feira (12), na galeria do Centro Cultural de Contagem, a Mostra “Associação Cultural Odum Orixás – 50 anos e a Contagem Negra”. A exposição apresenta figurinos, indumentárias, instrumentos, adereços, fotografias, desenhos e pinturas de matriz africana.

A mostra gratuita organizada pela Gerência de Inclusão Social da Administração Regional Sede e pela Secretaria Municipal de Cultura, estará aberta à visitação até o dia 11 de fevereiro, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

A exposição comemora os 50 anos da Associação Cultural Odum Orixá que valoriza costumes, tradições, festas, artes plásticas e religiosidade de matriz afro-brasileira presentes na população contagense, desde a sua formação.

O artista plástico Fernando Perdigão, um dos responsáveis pela mostra, ressaltou que “os 50 anos de história da associação se confundem com a história de Contagem, por causa da formação artística, cultural, política e social da cidade''.

Exposição

As pinturas do artista contagense Igor Maciel da Silva, mostram a ancestralidade religiosas, retratando orixás e divindades do Candomblé. Já as obras do artista Dário Lúcio, foram constituídas com técnica baseada em elementos pictóricos primários e artesanais. 

Indumentárias e instrumentos religiosos estão presentes na exposição. O Babalorixá, Muzenza, Ogum, o rum, rumpi e ilé foram bem evidenciados. Também ganharam destaque os instrumentos cedidos pelo terreiro “Unzó Kazoindé”, coordenado pela sacerdotisa Mameto Kazobagin.

“Na exposição tem peças de figurinos e adereços utilizados em vários espetáculos de Baobá, Baobá Atlântico Negro, Afrologia e releituras do Baobá. Coreografias como Bateia na cata do ouro, cata do café, cozinheiras, maculelê, Oxum, instrumentos e alegorias de palco, também podem ser vistos e apreciados”, finalizou Perdigão.

Ainda na exposição, a população pode conferir a festa “Expulsão João do Mato”, realizada pela Comunidade dos Arturos, trazendo o personagem principal da festa realizada por homens e mulheres no roçado e capina do campo para o plantio.

Associação Cultural Odum Orixás

A Associação Cultural Odum Orixás completará meio século no dia 11 de novembro de 2022. Em 1972, a entidade foi fundada pelo sociólogo Paulo César Vale, como Balé Folclórico do Negro Odum Orixás. Na época, a dança era a primeira expressão artística para debater sobre a condição do negro no Brasil.  

A associação foi pioneira na luta pelo fortalecimento e afirmação da cultura afro-brasileira no Estado e com o passar dos anos, incorporou novas manifestações artísticas. Em 2001, se transformou em Associação Cultural Odum Orixás. 

Atualmente a Odum está organizada em núcleos e promove diversas atividades artísticas e culturais, como espetáculos que misturam diferentes manifestações, pesquisas sobre temáticas afro-brasileiras, produções audiovisuais e oficinas. 

Ações que contribuem para colocar em pauta a questão étnica e para criar canais de expressão de tradições negras, com reflexões sobre a importância e a influência que a cultura africana tem sobre os costumes populares brasileiros.


Serviço:

Mostra “Associação Cultural Odum Orixás – 50 anos e a Contagem Negra” – Memória – Cultura – Tradição – Religião


Período: 12 de janeiro a 11 de fevereiro de 2022
Local: Galeria do Centro Cultural de Contagem (rua Dr. Cassiano, 130, Centro – Contagem)
Visitação: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h

A curadoria é feita pelo arquiteto, urbanista e carnavalesco Leonardo de Jesus da Silva – 31  99222-3064 / leonardo.jesus@edu.contagem.mg.gov.br
Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br