Data de publicação: 13-11-2014 00:00:00

Só não vê quem não quer

Zezinho Salão de Beleza & Estética

Foto: Divulgação

Os absurdos governamentais continuam acontecendo em todas às esferas do poder. As mentiras e as falcatruas acontecem no federal, no estadual e no municipal.

O escândalo do momento é à tentativa desesperada do governo federal em mudar a Lei de Responsabilidade Fiscal para conseguir fechar o balanço de uma economia que não cumpriu suas metas do superávit.

O governo federal não controlou, gastou demais e não conseguiu economizar o que deveria para pagar a sua própria dívida. Tentam manobras políticas e econômicas para maquiar os balanços negativos para torná-los positivos.

Absurdo não é? Mas deve ser aprovado pelos nobres deputados federais. Eles também se beneficiaram do dinheiro público através das famosas verbas vindas de emendas parlamentares que são distribuídas aleatoriamente pelo governo em troca de votos favoráveis. Só não vê quem não quer.

Em Minas Gerais, mais especificamente a capital Belo Horizonte, foi governada pelo PT, é governada atualmente pelo PSB + PSDB e voltará para as mãos do PT.

A frase: “Minas tem a melhor educação e a melhor saúde do Brasil”. Essa mentira repetida centenas ou milhares de vezes durante a campanha presidencial está sendo desmascaradas nos noticiários de TV.

As escolas estaduais estão caindo aos pedaços, os prédios estão em péssimas condições, não existe segurança, os alunos são assaltados e as escolas continuam sendo invadidas, faltam professores e auxiliares para cuidar das crianças com necessidades especiais.

Os professores sempre estão insatisfeitos, não têm boas condições de trabalho, os salários são baixos e o assédio moral adoece todos os profissionais da educação. Só não vê quem não quer.

Em Minas, crianças, jovens, adultos e idosos sofrem nas filas dos Prontos Socorros e hospitais na busca dolorosa pelo atendimento médico. Falta tudo, remédios, insumos, estrutura, médicos, equipes de enfermagem e principalmente, respeito ao ser humano.

Pessoas morrem aguardando o socorro médico que não vem. Doentes acomodados em corredores e acompanhantes igualmente mal tratados na árdua tarefa de cuidar do seu ente querido. Profissionais de saúde adoecem junto com os pacientes. São não vê quem não quer.

Nos municípios a situação é a mesma, falta educação, saúde, transporte de qualidade, falta seriedade governamental. A frase: \"A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados.\" - Mahatma Gandhi.

Em Contagem, os cães abandonados sofrem famintos soltos pelas ruas e os cavalos são mal tratados pelos criadores que os exploram e os mantêm amarrados expostos ao sol, frio, chuva, dia e noite, comendo lavagem de porcos. Quem quiser ver basta passar na Avenida Firmo de Matos, próximo a vila marimbondo.

Se os animais são tratados assim podemos deduzir que falta muito para a cidade de Contagem se tornar uma sociedade evoluída. Só não vê quem não quer.

Robson Rodrigues
Jornalista/Editor

Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br