Data de publicação: 20-11-2015 00:00:00

Teatro patrocinado pelo Sesc causa polêmica

Zezinho Salão de Beleza & Estética
A peça intitulada “Macaquinhos”, apresentada na última quarta-feira (18), no palco do Sesc Patativa do Assaré, durante a 17ª Mostra Sesc Cariri, em fortaleza – Ceará, foi amplamente criticada nas redes sociais.

A obra "Macaquinhos" baseada no livro “O Povo Brasileiro”, de Darcy Ribeiro, surgiu em São Paulo há cerca de quatro anos com a proposta de realizar uma exploração do orifício anal. 

Durante a encenação em Fortaleza, um espectador registrou o momento da exploração anal e compartilhou nas redes sociais.
No Facebook, internautas criticam o investimento de recursos públicos para patrocinar a peça. “Não espere nada desse governo, pois acabou de mostrar a outra banda podre…”, dizia uma publicação.

Os posts se multiplicaram: “E pra fechar com chave de ouro, o espetáculo performance Macaquinhos: a arte de explorar o c… alheio. Mostra Sesc de Arte e Cultura”, publicou um internauta. 

“Cutucar o C… dos outros virou até arte. Foi o que aconteceu na Mostra Sesc de Culturas. O evento é patrocinado pelo Sistema S, que recebe milhões do Governo Federal, ou seja, vc bancou essa baixaria disfarçada de arte”, relatou outro comentário.

Em nota o Sesc justifica:

O Sesc, entidade de direito privado mantida pelos empresários do comércio, vem a público esclarecer que realizou a 17ª edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas em 28 municípios caririenses promovendo o acesso à cultura de forma gratuita em suas mais diferentes expressões. 

Neste ano mais de 200 mil pessoas tiveram acesso a 127 espetáculos que são selecionados atendendo a critérios definidos em edital por um grupo de curadores, com total e plena autonomia, não cabendo ao Sesc nenhum tipo de censura, conforme prevê a constituição brasileira.

Em relação à apresentação Macaquinhos (SP), baseado no livro ‘O Povo Brasileiro”, de Darcy Ribeiro, o Sesc esclarece que atuou de forma a assegurar que apenas o público interessado tivesse acesso ao referido espetáculo. Assim, todas as informações foram oferecidas, sendo estabelecida classificação de 18 anos e horário de apresentação às 23 horas, com exibição obrigatória da Carteira da Identidade.

O Sesc tomou cuidado ainda em não divulgar qualquer imagem do espetáculo, por entender que pessoas fora da faixa etária indicada não devem ter acesso a tais conteúdos e não apoia a sua divulgação e portanto repudia a postagem de cenas do referido espetáculo nas redes sociais.

O Sesc, dessa forma, cumpre o seu dever de incentivar o fazer artístico respeitando a pluralidade e a formação crítica e autônoma do ser.
Coordenação da Mostra Sesc Cari de Cultura

 
Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br