Data de publicação: 06-05-2007 00:00:00

Automóveis apodrecem nos pátios credenciados pelo Detran.

Centro Automotivo Garagem 65

Galeria de Fotos

Os altos valores das multas, IPVA, seguro obrigatório aliado à ganância de arrecadar por parte do Estado, revolta motoristas flagrados nas diversas blitz espalhadas pela grande BH.Ações educativas não existem e a indústria das multas continua faturando.

No início do ano, época de vencimento do IPVA – Imposto de Propriedade de Veículos Automotores, as blitz se multiplicam e formam verdadeiras armadilhas para punir os motoristas inadimplentes. Os motoristas reclamam dos valores dos impostos e multas cobrados e quando os veículos são apreendidos um verdadeiro cartel toma posse dos automóveis particulares.

O Detran-MG terceirizou os serviços de reboque e de estacionamento para onde os veículos são levados depois de apreendidos. Com isso o Detran lava as mãos e ai entra em ação um cartel formado por rebocadores e pátios terceirizados credenciados pelo órgão de trânsito.

Os pátios de Belo Horizonte e Contagem praticam os mesmos preços abusivos. Os rebocadores cobram o triplo do valor cobrado pelas empresas que prestam serviços para clientes particulares e seguradoras. Com isso, torna-se praticamente impossível os proprietários reaverem seus carros e motos que ficam apodrecendo ao ar livre nos pátios credenciados pelo Detran.

No pátio do bairro Betânia em BH o valor cobrado pela diária é de R$28,00 e o reboque custa R$152,00. No local um dos funcionários que não quis se identificar disse que o valor cobrado pelo reboque é barato diante o trabalho que a seu ver é difícil. Ele disse também que os proprietários dos veículos apreendidos poderão reaver seus bens somente quando quitar todas as multas, impostos e os valores exorbitantes do reboque e do estacionamento. Além disso, foi informado que os proprietários só podem ver o estado em que se encontram seus veículos mediante a autorização do Detran.

Em Contagem os critérios são os mesmos e os pátios também são terceirizados. Os credenciados praticam valores iguais mesmo sendo de empresas diferentes. Poe estar sempre lotado, nenhum veículo está sendo apreendido no município por falta de espaço. O Inspetor Jair do Ciretran Contagem disse que não tem autoridade para falar sobre assunto, mas confirmou que as responsabilidades pelos veículos apreendidos são dos pátios credenciados.

O que ocorre é uma completa desinformação com intenção de dificultar a regulamentação dos veículos apreendidos. Ninguém sabe de nada, muita má vontade em informar e uma grande ânsia de arrecadar.

Em Contagem tem um agravante, a Transcon ainda não tem mecanismos para parcelar o pagamento dos débitos dos veículos, por isso os pátios ficam sempre lotados e só esvaziam quando a prefeitura promove leilões dos bens particulares tomados inescrupulosamente pelo poder público que deveria educar, mas simplesmente pune. 

Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br