Data de publicação: 22-08-2016 00:00:00

Leitores e eleitores, ler e votar

Zezinho Salão de Beleza & Estética
Foto: cantinhodasideias.com.br

Para ficarmos cultos, bem informados e consequentemente, bons de papo, é fundamental o hábito da leitura. Mas infelizmente, nós brasileiros lemos cada dia menos e a desculpa quase sempre é a falta de tempo.

Lendo ou não, para termos serviços públicos de qualidade e uma cidade agradável para viver e trabalhar, é fundamental sermos eleitores responsáveis e conscientes do nosso papel dentro da sociedade. Precisamos ter a consciência daquilo que é bom e o que é ruim. 

Eleitores passivos

Normalmente, aceitamos os serviços públicos da forma como são ofertados, geralmente pelas metades. Diante da passividade dos cidadãos, os governantes passaram a nos entregar bem menos do prometido. Exemplo disso é Hospital Regional do Barreiro que foi inaugurado em dezembro de 2015 e até hoje funciona com apenas 10% da estrutura. 

Em Contagem aconteceu o mesmo. A nova Maternidade Municipal também foi inaugurada sem funcionar na sua totalidade. 

Para termos um parâmetro daquilo que é bom e o que é ruim, precisamos conhecer a qualidade dos serviços públicos ofertado nas melhores cidades brasileiras. Se compararmos com os serviços encontrados aqui em Contagem veremos que estamos bem longe de ter serviços públicos de excelência, principalmente na saúde e na educação.

Leitores superficiais 

As leituras de livros estão sendo deixadas de lado e o mesmo acontece em outras plataformas. Nem os minúsculos textos nas Redes Sociais estão sendo lidos e entendidos. Algumas pegadinhas postadas comprovam a leitura superficial. A solução seria promover a formação de leitores em casa e nas escolas oferecendo bons textos que dê prazer no momento da leitura.

Mas para formar eleitores conscientes a solução é bem mais complexa e urgente. As eleições municipais estão chegando e o que ouvimos nas ruas são as pessoas dizerem que não vão votar em ninguém. Isso é realmente preocupante.

Consequências 

Quem não vota ou vende o voto, perde a oportunidade de escolher o próprio destino. Estes eleitores são egoístas, só pensam em si, são incapazes de pensar na coletividade e com isso, perdem a oportunidade de oferecer um futuro melhor para seus filhos e netos.

Seja um leitor e um eleitor consciente, quem muda melhorar.

Robson Rodrigues
Jornalista Editor
Comentários

Charge


Flagrante


Boca no Trombone


Guia Comercial


Enquetes


Previsão do Tempo


Siga-nos:

Endereço: Av. Cardeal Eugênio Pacelli, 1996, Cidade Industrial
Contagem / MG - CEP: 32210-003
Telefone: (31) 2559-3888
E-mail: redacao@diariodecontagem.com.br